Viva Mais

Bananas e seus benefícios nutricionais

A banana é uma das frutas mais consumidas no mundo. Constitui o quarto produto alimentar mais produzido no planeta, após o arroz, trigo e milho. Foi introduzida no Brasil no século XVI, desde antes do seu descobrimento e hoje se encontra em todo o território nacional e em numerosas variedades. Nosso país é o segundo maior produtor e consumidor mundial de banana, perdendo, nestes dois requisitos, somente para a Índia.   

Segundo a FAO, em 2005 o consumo nacional de banana alcançou 29,2 kg/habitante/ano, superando todas as outras frutas, exceto a laranja, pois é apreciada por pessoas de todas as classes sociais e de qualquer idade.

São inúmeras as espécies dessa fruta, entretanto, as mais conhecidas para o consumo são:

• Banana-ouro:

Conhecida no Norte e Nordeste do país com o nome de “inajá”, uma das mais cultivadas. Mede de 5 a 7 cm. É ligeiramente encurvada. Sua polpa doce de sabor agradável e característico, muito utilizada para fazer croquetes. Possui 112 calorias em cada 100 gramas.

• Banana-nanica:

em outras regiões, recebe o nome de banana d’água. O tamanho varia de 12 a 20 cm. É a mais cultivada, principalmente em São Paulo.  Bastante utilizada em doces e bolos. É levemente laxante e tem 92 calorias a cada 100 gramas.

• Banana-prata:

É a mais popular, medindo de 10 a 15 cm. Tem polpa consistente e menos doce que a da banana-nanica, sendo a mais indicada para fritar. São 98 calorias a cada 100 gramas.

• Banana-maçã:

Mede de 5 a 10 cm. Por ser mais digestiva, é a mais indicada para recém-nascidos. Contém 87 calorias a cada 100 gramas.

• Banana-da-terra:

É a maior entre as variedades. Por questões de digestibilidade, deve ser consumida cozida, frita ou assada. Possui 128 calorias a cada 100 gramas.

A banana é uma fruta de valor nutricional indiscutível, representa uma ótima fonte de energia de rápida absorção e fácil digestão devido ao seu teor de carboidratos. Contém principalmente vitaminas A, do complexo B e C, além de minerais como potássio, magnésio, cálcio e ferro.

A vitamina A (beta-caroteno), necessária para o funcionamento do sistema imunológico, ajuda a prevenir e diminuir o tempo de duração das doenças. Já a vitamina C (ácido ascórbico), além de aumentar a imunidade, é antioxidante, oferecendo proteção contra o câncer. Por último, as vitaminas do complexo B: B2 (riboflavina) e a B6 (piridoxina), importantes para o funcionamento do metabolismo.

Em relação aos minerais, o seu forte é a grande quantidade de potássio, necessário para contração muscular, evitando cãibras e fadiga musculares, além de alterações nos batimentos cardíacos. É uma das frutas com maior concentração deste mineral (100 gramas de banana-nanica = 376 mg), de acordo com a Tabela Brasileira de Composição dos Alimentos- TACO. O potássio ajuda ainda na transmissão dos impulsos nervosos e recompõe a perda deste mineral nos casos de diabetes e auxilia os pacientes com hipertensão ou com problemas cardíacos.

Considerada um alimento de baixo índice glicêmico, ou seja, mantém o equilíbrio dos níveis de glicose no sangue, a banana contribui ainda, na prevenção e controle do diabetes e no emagrecimento.

É importante lembrar que a banana não provoca obstipação intestinal (prisão de ventre), a não ser que esteja verde, ao invés disso, quando está bem madura favorece a formação do bolo fecal por ser rica em fibras alimentares.

Por sua vez, a banana verde possui maior quantidade de amido resistente e menos açúcar, auxiliando, então, na prevenção do acúmulo de gordura corporal, pois permite uma menor ingestão de alimentos devido ao aumento da saciedade. Estudos indicam ainda que o consumo regular de amido resistente atua na redução do colesterol sanguíneo, prevenindo o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e na saúde do intestino, por formar uma barreira protetora. A fruta verde também é recomendada no tratamento da desidratação infantil, controlando as diarréias.

A banana pode ser consumida in natura, assada, cozida, congelada, com cereais, açúcar e canela, em calda, mingaus, doces, bolos, pudins e tortas, acompanhando pratos quentes e frios, salgados e doces. A banana ainda permite a elaboração de alguns produtos industrializados como: concentrado de polpa de banana verde (biomassa); flocos de banana verde (banana chips); banana em pó; banana desidratada (passa); bananada; banana em calda; geleias e sorvetes.

Você já pensou em fazer um fondue de chocolate utilizando a biomassa? Então bora experimentar? Ajuda a combater a alteração de humor na TPM, devido à presença de nutrientes fundamentais na produção de serotonina.

 


Receita de Foundue de Chocolate com Biomassa de Banana Verde:

Ingredientes:

1 xícara (chá) de chocolate meio amargo

1 xícara (chá) de biomassa de banana verde

½ xícara (chá) de leite de coco

 

Modo de Preparo:

Lave bem as bananas verdes com as cascas e coloque-as em uma panela de pressão com água fervente (o necessário para cobrir todas as bananas). Cozinhe as bananas com casca por 8 minutos, desligue o fogo e deixe que a pressão saia completamente. Aos poucos, descasque as bananas e coloque imediatamente no liquidificador até formar um purê. Nesta receita você vai usar somente uma xícara. O restante pode ser congelado. Em uma panela, misture todos os ingredientes e cozinhe em fogo bem baixo, mexendo até o chocolate derreter. Se quiser, adicione uma colher de licor de sua preferência e mexa bem até ficar homogêneo. Sirva com frutas picadas.

 

Por Andreia Cristina

Mestre em Alimentos e Nutrição – CRN 3/19360

Texto originalmente publicado na Revista Bora, edição 11, abril de 2015.

 

No Comments

    Leave a Reply

    Navegue