Viva Mais

Brasil – O país do desperdício

Nesta matéria vamos retomar um assunto que foi abordado na primeira edição da revista. Vocês lembram que a casca do abacaxi pode ser utilizada em várias preparações culinárias? Pois é, este tema merece uma atenção especial quando se fala em sustentabilidade.

Atualmente a produção de alimentos no mundo é suficiente para alimentar toda a população do planeta! Mas, ao contrário disso, o cenário que presenciamos é de uma pessoa morrendo de fome a cada 3,5 segundos no mundo! De acordo com o Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), isso ocorre porque cerca de 30% da produção de alimentos é perdida nos processos de colheita, transporte, armazenamento e comercialização. Outro fator que agrava ainda mais este quadro é que produzimos o lixo mais rico e nutritivo do mundo! O Brasil é considerado o país do desperdício, jogando fora 20% dos recursos naturais que deveriam estar em nossas mesas.

O estado de saúde do ser humano depende diretamente da alimentação e o desconhecimento dos princípios nutricionais dos alimentos, além do não aproveitamento como um todo, leva ao desperdício de toneladas de recursos alimentares. As partes não convencionais dos alimentos, vistas como lixo, são, em inúmeras vezes, as que possuem mais nutrientes para o organismo. As cascas das frutas apresentam de um modo geral, maior quantidade de fibras, minerais e vitaminas, quando comparadas as próprias polpas das frutas. Já os talos das hortaliças atuam como ótimos antioxidantes, além de ajudar na prevenção de anemia, prisão de ventre e muitas doenças crônicas degenerativas como diabetes, hipercolesterolemia e hipertensão.

Esse consumo consciente é essencial para o homem e o meio ambiente, tanto no aspecto nutricional, econômico, mas principalmente no sentido de “ecologicamente correto”. O impacto ambiental pode e deve ser reduzido pelo aproveitamento integral dos alimentos, pois aos serem descartados de forma inadequada no meio ambiente, estes causam consequências sérias e irreversíveis de contaminação do solo, rios e lençóis freáticos.

Podemos utilizar essas partes não convencionais na preparação de diversas receitas, mas para isso, muito cuidado deve ser tomado com as condições de higiene. Por isso, instituições como SESC, SENAC, SESI, SENAI e SEBRAE órgãos do governo federal – ANVISA, EMBRAPA e CNPq, desenvolveram o Programa Alimentos Seguros (PAS), o qual divulga ferramentas capazes de promover essa solução para o desperdício, garantindo a segurança alimentar e nutricional.

A partir dessas considerações, foram desenvolvidas receitas que dão origem a pratos saborosos, saudáveis, nutritivos e econômicos. Os alimentos a seguir estão presentes nesta lista de “partes não convencionais dos alimentos”.

– Folhas: batata doce, beterraba, cenoura, couve-flor, jerimum, nabo, mostarda e rabanete;

– Cascas: abacaxi, banana, batata inglesa, batata doce, berinjela, beterraba, goiaba, laranja, maçã, mamão, manga, maracujá, melão, pepino, tangerina;

– Talos : agrião, beterraba, brócolis, couve, couve-flor, espinafre;

– Entrecascas (polpa branca) melancia, maracujá;

– Sementes: abóbora, melão, jaca.

Basta criatividade para enriquecer nutricionalmente seus pratos e contribuir com o meio ambiente. Que tal começar a guardar os talos de hortaliças e preparar uma panqueca mais saudável?

 

Veja essa receita de Panqueca Verde:

Ingredientes:

Massa:

1 xícara (chá) de talos e folhas (agrião, beterraba, cenoura, couve, espinafre…) cortados e cozidos • 1 xícara (chá) de leite • 2 ovos • 1 xícara (chá) de farinha de trigo (se preferir pode usar a farinha integral ou a farinha de aveia) • 1 pitada de sal

Recheio:

1 colher (sopa) de óleo • 1 cebola picada • 2 dentes de alho picados • 3 xícaras (chá) de talos e folhas bem lavados e picados • 500 gramas de carne moída ou de frango desfiado • Sal e temperos a gosto.

 

Modo de Preparo:

Massa:

Coloque os talos no liquidificador, acrescente o leite, os ovos e bata até a mistura ficar homogenia. Adicione a farinha, sal e reserve. Unte a frigideira com um pouco de óleo e coloque a massa na frigideira, espalhe bem e deixar fritar dos dois lados.

Recheio:

Doure a cebola e o alho. Em seguida refogue a carne de sua preferência. Acrescente os talos. Adicione os temperos, tampe a panela e deixe cozinhar o suficiente para amolecer um pouco os talos. Agora é só rechear as panquecas e servir.

 

 

Por Andreia Cristina

Mestre em Alimentos e Nutrição – CRN 3/19360

Texto originalmente publicado na Revista Bora, edição 12, junho de 2015.

 

 

No Comments

    Leave a Reply

    Navegue